10 ferramentas que tornam o trabalho remoto mais produtivo

Compartilhe

Já não é novidade que a pandemia, iniciada em março de 2020 no Brasil, fez surgir uma nova onda no mercado: o trabalho remoto. Cumprir suas funções de empregado direto de casa se tornou a única opção para muitas empresas e até mesmo órgãos do governos.

Com o tempo, o home office mostrou seus ganhos e efeitos positivos tanto para os colaboradores quanto para as empresas e se provou ser sim um modelo viável de trabalho.

Embora a onda do home office esteja menor no país devido à diminuição dos efeitos da pandemia, o número de profissionais trabalhando de casa continua alto. Dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) Covid-19 mostram que, apenas no setor privado, mais de 4,48 milhões de pessoas estavam trabalhando nesse modelo até novembro de 2020. O número é um pouco menor do que em maio do ano passado, que, segundo a pesquisa, indicava 5,93 milhões. 

Apesar dessa queda, um estudo realizado pela Consultoria Imobiliária Cushmam&Wakefield apontou que 40,2% das empresas que não adotavam o trabalho remoto antes da pandemia vão passar a adotá-lo oficialmente mesmo após essa crise. 

Ou seja, o que se tornou necessidade, com o tempo virou opção para muitas empresas, tanto do setor público quanto do privado, e tende a se transformar em um regime comum no mercado de trabalho brasileiro.

Otimizando o trabalho remoto com 10 ferramentas 

Seja antes, durante ou depois da pandemia, é certo dizer que algumas ações devem ser tomadas para que a experiência seja produtiva e confortável para todos: empresas e colaboradores. 

Entre elas, está o uso de ferramentas que facilitam a comunicação, integração e gestão de atividades dos funcionários mesmo estando em casa, distante dos gestores e dos demais colegas de grupo.

1. Slack

O Slack é uma das ferramentas de comunicação entre colaboradores mais utilizadas hoje em dia. Esse software permite que as integrações entre as pessoas sejam mais produtivas, uma vez que elimina as conversas via WhatsApp e os e-mails curtos. Em muitas situações, elimina até reuniões que se resolveriam com uma rápida conversa.

Na ferramenta, o usuário pode criar chats por projeto e reunir apenas as pessoas que fazem sentido. Além disso, é possível, ainda, enviar imagens e recursos audiovisuais e sincronizar com outras plataformas. 

2. Skype

Esta é a mais popular ferramenta de comunicação utilizada tanto no ambiente pessoal quanto no profissional. O Skype é bastante completo, pois, além de ser um canal de comunicação via chat entre pessoas, também permite reuniões por videoconferência e compartilhamento de arquivos.

Na versão Skype for Business, ideal para ambientes corporativos, as conversas online suportam até 250 pessoas na mesma sala.

3. Google Meet

O Google Meet é um canal de comunicação via videoconferência do Google, que se une a outras tantas ferramentas de produtividade. Com ele, você pode criar salas de forma simples, fazer apresentações online com áudio e ainda ter o apoio de um chat.

Com a integração com outros recursos Google, você pode marcar o compromisso na sua Agenda Google e receber notificações via Gmail quando a reunião estiver próximo de acontecer. 

4. Loom

Em tempos em que estar no escritório se tornou inviável, surge a necessidade de as pessoas se comunicarem de forma mais clara e precisa. Esse é um grande desafio, principalmente, de profissionais que precisam ensinar outros da sua empresa.

O Loom é uma ferramenta que auxilia nessa tarefa, pois ele foi criado para ajudar as pessoas a desenvolverem tutoriais online de forma simples e prática. Com ele, você captura sua tela, rosto e voz ao mesmo tempo, podendo demonstrar o passo a passo do processo que está ensinando. 

5. Trello

O Trello é uma das ferramentas de gestão de tarefas mais utilizadas hoje em dia. Com uma interface simples e bastante intuitiva, ele permite que o usuário insira os cards das atividades por projeto e faça o acompanhamento das etapas de produção a partir de uma visão 360º.

Entre suas funcionalidades, você pode inserir etiquetas para melhor identificar e filtrar os grupos de projetos, compartilhar links, delimitar o tempo de finalização e fazer upload de arquivos. 

6. Asana

Ao lado do Trello, está o Asana, também muito comum nas empresas para gestão de atividades. Neste produto, você lista todas as atividades que precisam ser realizadas, com uma visão mais clara de responsáveis, prazos e projetos.

Ele difere do Trello por possibilitar a criação de subtasks (subtarefas) dentro da tarefa principal e até mesmo dentro de outras subtasks. Dessa forma, o usuário acompanha todo o ciclo de vida da atividade.

7. Google Drive

No trabalho remoto, fica muito mais custoso para a empresa montar um ambiente de compartulhamento de diretórios e pastas entre os colabdores direto de suas casas. A opção é utilizar um serviço de armazenamento em nuvem. É aqui que entra o Google Drive.

O serviço do Google permite reúne outros produtos seus, como o Google Docs, Fotos, Sheets, Forms e Slides. Assim, o colaborador, mesmo de casa, pode elaborar direto na web documentos, planilhas, formulários e apresentações. Para compartilhar com seus colegas, nada de salvar em pastas no computador, é só criar um link e enviar. 

8. Dropbox

O Dropbox também é um serviço de armazenamento em nuvem, inclusive bem mais antigo que o Google Drive. Na versão gratuita, ele só permite o acúmulo de 2 GB de documentos, mas pode ser aumentada para até 100 GB na versão paga.

Além das mesmas funcionalidades do seu concorrente, o Dropbox também permite criar cópias de segurança dos documentos, fazer o controle das versões e realizar a sincronização de arquivos. 

9. ClickSign

Ferramentas como o ClickSign vieram para desembaraçar o mundo jurídico das empresas. Esse movimento já estava em curso, mas foi potencializado na pandemia, afinal, no auge do isolamento, até entregas e compartilhamento de documentos físicos ficaram restritas.

A ClickSign é uma ferramenta de gestão e assinatura online de documentos. Com ela, a empresa pode fechar contratos, fazer contratações e validar documentos fiscais direto de uma plataforma online, com toda a validade jurídica. Isso diminui o tempo entre idas e vindas de contratos e otimiza toda a operação jurídica. 

10. Toggl

Esta ferramenta está diretamente relacionada à produtividade do colaborador. Ela é responsável por monitorar a quantidade de horas gasta em determinado projeto. Com isso, você pode mensurar o quanto está sendo produtivo ou não em determinado trabalho e quantificar os seus resultados.

O Toggl, que tem versão para aplicativo e web, substitui o controle de horas por planilha. Dessa forma, no próprio sistema, você pode inserir o projeto e os marcos de início e fim. Dessa forma, é possível fazer o acompanhamento em tempo real das atividades mapeadas. 

Esses são só alguns exemplos de ferramentas que podem otimizar o trabalho remoto e fazer times serem mais produtivos e empresas mais rentáveis. No entanto, nada disso funciona se a sua internet não for de qualidade. Por isso, é importante apostar em uma internet que realmente entregue o que promete e te faça ter as melhores experiências tanto no universo do trabalho quanto no do entretenimento. 

Curtiu esse conteúdo? Então, assine a nossa newsletter e receba mais dicas que vão tornar os seus dias mais alegres!