Compartilhe

Atualmente, é difícil imaginar uma conexão doméstica que não seja a rede via Wi-Fi. Esse tipo de conexão oferece mais comodidade e praticidade na hora de navegar, seja através do celular, notebook ou outros aparelhos. No entanto, o que muitos não sabem é que apesar de toda essa facilidade oferecida, muitas vezes você pode enfrentar alguns problemas de instabilidade com o sinal.

Ao contratar um plano de internet pra sua casa, a distribuição do sinal via Wi-Fi dependerá das condições físicas do canal sem fio, ou seja, diversos fatores podem interferir na qualidade e deixar a sua internet mais lenta.

A posição do roteador é um fator importante, pois ao deixá-lo próximo a objetivos metálicos e eletroeletrônicos isso poderá atrapalhar o funcionamento do aparelho, podendo fazer a velocidade cair. Além disso, redes próximas a da sua casa e obstáculos físicos como paredes e móveis podem também reduzir a qualidade do serviço e causar interferências. Lembre-se, quanto mais distante o usuário estiver da fonte geradora do sinal, maiores serão os problemas enfrentados.

A velocidade de internet via cabo pode chegar até 10 Gbps (gigabits por segundo), enquanto a velocidade via Wi-Fi suporta até 1Gbps. Tanto uma quanto a outra são bem superiores as velocidades domésticas geralmente contratadas. Fique de olho: teoricamente, não é o aparelho roteador do Wi-Fi em si que reduz a velocidade, mas sim a forma como ele foi instalado e é usado.

A velocidade de cada dispositivo conectado a uma rede Wi-Fi depende de muitos fatores, dentre eles a natureza do tráfego que cada aplicação demanda. Por exemplo, se um dos aparelhos estiver fazendo um download pelo sistema de compartilhamento que consuma bastante banda, é provável que ele utilize toda a velocidade disponível e os outros aparelhos funcionem como uma velocidade de conexão mínima.

Siga as orientações e você terá um maior alcance e desempenho do sinal do Wi-Fi. Quer saber mais? Deixe um comentário e nos ajude com mais dicas e tutoriais sobre assuntos do seu interesse. Até a próxima!

Fonte: Anatel

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *